Meu perfil
BRASIL, Sul, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Spanish, Livros, Arte e cultura



Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 blogducana
 horácio wanderlei rodrigues
 Talden Farias
 julio marcellino
 alexandre morais da rosa
 Prof. Sérgio Aquino
 blog da bebel & cia.
 Luis Alberto Warat
 Alfredo dos Reis
 Prof. Luiz Padilla
 Luciano Machado




Blog do paulo roney ávila fagúndez
 


NA FRONTEIRA ENTRE PORTUGAL E ESPANHA

Foto de Ingrid Tabares Fagúndez (dezembro de 2009).

Uma ponte separa a cidade portuguesa de Valença da cidade espanhola de Tui, integrante da região autônoma da Galícia. Ao fundo se vê a cidade da Espanha.



Escrito por paulo roney às 08h30
[] [envie esta mensagem
] []





POR QUE NO BRASIL DESATIVAMOS O SISTEMA FERROVIÁRIO?

Foto de Gabrielle Tabares Fagundez (Portugal, dezembro de 2009).

No Brasil deixamos de investir no sistema ferroviário, quando o país tem abundantes recursos em ferro, e que pode adotar um meio de transporte ecologicamente correto.



Escrito por paulo roney às 23h02
[] [envie esta mensagem
] []





TORRE DE BELÉM

Foto de Ingrid Tabares Fagúndez (Lisboa, Portugal, dezembro de 2009).



Escrito por paulo roney às 16h07
[] [envie esta mensagem
] []





PROGRAMA EXIBIDO PELA TELEVISAO ESTATAL ITALIANA RAI 3

 

VERONESI (EX-MINISTRO DA SAUDE DA ITALIA), BERRINO E DELRIO: 3 ilustres médicos italianos e a importância de uma correta alimentação.

 

CORRETA ALIMENTAÇAO = VEGETARIANA!

 

PARTE 1 ? Dr. Veronese (ONCOLOGISTA E VEGETARIANO, já foi Diretor do instituto Europeu de Oncologia)

Respondendo a pergunta de um telespectador, que gostaria de saber quais são os antioxidantes que combatem uma certa doença que não entendi o nome:

Os antioxidantes se encontram na natureza, em muitissimos vegetais, frutas e verduras, que são capazes de eliminar totalmente ou em parte os famosos radicais livres, moléculas que, quando em excesso, podem criar condições favoráveis a uma transformação de uma célula normal em uma célula tumoral.
 

PARTE 2 ? Dr. Paolo Delrio (CIRURGIAO ONCOLOGISTA DO INSTITUTO NACIONAL DO TUMOR E VEGETARIANO ? Nápoles)

Respondendo à pergunta do apresentador do programa, que gostaria de saber a origem de um tumor intestinal, um dos três tumores mais difusos :

É um tumor que se origina a partir da alteraçao de uma célula na mucosa intestinal, que , por motivos ligados ao tipo de alimentação que temos e fatores genéticos, começa a se proliferar e crescer rapidamente, formando um pólipo que em alguns casos se transforma em um tumor - no video, pode-se ver a imagem aumentada de um pólipo de apenas alguns milímitros, absolutamente assintomático, podendo levar até 6, 7 anos para se transformar em um tumor.

Após 4 minutos, o Dr. Delrio anunciou quais são os fatores de risco, responsáveis pelo desenvolvimento de um tumor: ?Entre os fatores de risco principais, existe seguramente o fator alimentaçao. Uma alimentaçao não correta, ou seja, constituída principalmente de substâncias proteicas, gorduras e calorias não nos protege de um tumor intestinal. A dieta ideal é a dieta MEDITERRÂNEA, que nos protege, como acontece em grande parte dos paises meridionais onde o consumo de carne é mais limitado. E não é casual que a incidencia de tumor intestinal nesses países, como na Italia, é mais baixa em comparaçao com paises como Estados Unidos , onde se come principalmente carne. E não apenas consomem a carne, mas a conservam em sal, consomem produtos defumados, usam brasa, enfim, substancias com radicais livres que ativam a transformaçao celular (e q causam câncer!!!!)

 

ALIMENTAÇAO MEDITERRANEA: Constituida basicamente de legumes, verduras, cereais e frutas. Vale informar que o consumo diário de carne é um fenômeno recente. Até os anos 50, os italianos comiam carne pouquissimas vezes ao ano, em ocasioes especiais (festas de casamento, aniversário, fim de ano...) e quase não se ouvia falar em câncer...

 

PARTE 3 ? Dr. Franco Berrino (Diretor Medicina Preventiva ? Instituto Nacional de Tumor ? Milao E VEGANO)

Aborda a importancia de uma alimentaçao vegetariana para a prevençao de muitas doenças, ?à base de cereais e legumes, que é a nossa dieta preferida: arroz integral com verduras, semente de gergelim e lentilha. ... O objetivo de nosso trabalho é a prevençao de tumores através da alimentaçao. Muitos tumores são ligados à alimentaçao , como os tumores do aparelho digestivo, do pulmao e de mama. Tivemos centenas, milhares de pessoas que nos deram amostras de sangue para pesquisar quem adoece de cancer, quem não adoece. E do resultado desta pesquisa é que nasceu a ideia de modificar nosso ambiente interno modificando a alimentaçao.Recomendamos evitar alimentos de origem animal em geral, inclusive as carnes conservadas (salame, presunto, em lata...) e bebidas açucaradas (um suco de frutas ... se a fruta é boa, não é necessario nada de açucar, nem adoçante...nao é preciso adoçar o que já é doce!). Devemos evitar sobretudo aquilo que chamam de xarope de glicose e frutose ( a principal causa de epidemia de obesidade dos EUA).

Para finalizar, O Dr. Berrino citou os substitutivos para a manteiga e o ovo usados para fazer doces e bolos: manteiga de mandorle (ou seja, vegetal) e leite de soja!.

 

PARA ASSISTIR TODA A TRANSMISSAO EM ITALIANO, ACESSE:

 

 

 

http://www.societavegetariana.org/site/modules/news/article.php?storyid=148


--


Escrito por paulo roney às 08h03
[] [envie esta mensagem
] []





LISBOA

Foto de Ingrid Tabares Fagundez (Lisboa, Portugal, dezembro de 2009).

Homenagem aos portugueses que desbravaram os mares.



Escrito por paulo roney às 07h29
[] [envie esta mensagem
] []





Um Guri Daltônico em Sant'Ana do Livramento!


Nosso querido amigo Carlos Urbim celebra 25 anos de histórias, causos e sonhos desde a primeira edição de sua obra de estreia


O Guri Daltônico que este ano foi o patrono da Feira do Livro de Porto Alegre e o dono da praça, agora está em Sant'Ana do Livramento, e para comemorar sua trajetória como escritor de livros que encantam a criançada, e também os adultos, Carlos Urbim será homenageado em sua terra natal, no dia 22 de dezembro, às 21 horas, na Casa de Cultura Ivo Caggiani.


Após as homenagens, Urbim autografará a nova edição de uma de suas obras mais conhecidas, "Um Guri Daltônico" em edição totalmente remodelada produzida pela Edelbra. A história do menino que confunde as cores vem agora acompanhada de uma proposta visual diferenciada a partir das muitas possibilidades da técnica do mosaico. As dobraduras e brincadeiras de Urbim ganham as páginas de seu novo livro com as ilustrações de Cláudia Sperb. Juntas, palavras e mosaicos se tornam uma celebração da história desse guri de 61 anos.

O olhar que continua confundindo as cores também cativa crianças de todas as idades. Jornalista de formação atuou em várias editorias e veículos de comunicação, mas é na literatura infantil que encontra sua maior realização. Além de "Um Guri Daltônico", de 1984, Urbim escreveu outros livros infantis que viraram clássicos, como "Uma graça de traça" e "Bolacha Maria". No começo deste ano, o escritor lançou na Livraria Marco Zero, os livros "Admissão ao Ginásio" e "Na noite Estrelada".
 
 
Local: Casa de Cultura Ivo Caggiani, no dia 22 de dezembro, às 21 horas.

Nota

Nota: Recebi do Arhur Montanari e divulgo, por ser importante.



Escrito por paulo roney às 09h31
[] [envie esta mensagem
] []





Saúde

Dieta ruim causa um terço dos infartos

Loading ... Loading ...

Pesquisas da Universidade McMaster, de Ontário (Canadá), sobre os hábitos alimentares de mais de 16 mil pacientes, dos quais 5.700 haviam acabado de sofrer seu primeiro infarto, indicam que dieta ruim causa quase 35% dos ataques cardíacos.

Segundo os cientistas canadenses, a dieta "ocidental" — à base de carne, ovos e "junk food" — torna as pessoas mais propensas a infartos em relação àquelas que comem mais frutas e legumes.

O estudo concluiu que quem comia mais frutas e legumes tinha uma chance 30% menor de infartos, em comparação com as pessoas que consumiam pouco ou nada desses alimentos, segundo eles. Já quem abusava de comidas fritas, salgadinhos e carne tinha um risco de infarto 35% superior ao de quem nunca ou raramente consumia este tipo de alimento.

http://www.opiniaoenoticia.com.br/interna.php?id=19485



Escrito por paulo roney às 08h51
[] [envie esta mensagem
] []





LISBOA

Foto de Ingrid Tabares Fagundez (Lisboa, Portugal, dezembro de 2009).



Escrito por paulo roney às 07h38
[] [envie esta mensagem
] []





DIREITOS FUNDAMENTAIS, ECONOMIA E ESTADO: REFLEXÕES EM TEMPO DE CRISE

Parabéns aos aos organizadors Júlio Cesar Marcellino Junior, Juliano Keller do Valle e Sérgio Ricardo Fernandes de Aquino pelo lançamento da obra.

 



Escrito por paulo roney às 10h43
[] [envie esta mensagem
] []





FÁTIMA

Foto de Ingrid Tabares Fagúndez (Fátima, Portugal, dezembro de 2009).



Escrito por paulo roney às 08h07
[] [envie esta mensagem
] []





O que está em jogo em Copenhague

 

 

  Leonardo Boff

Postado em Adital

 

Em Copenhague os 192 representantes dos povos vão se confrontar com uma irreversibilidade: a Terra já se aqueceu, em grande, por causa de nosso estilo de produzir, de consumir e de tratar a natureza. Só nos cabe adaptamo-nos às mudanças e mitigar seus efeitos perversos.

 

O normal seria que a humanidade se pergunta, tal como um médico faz ao seu paciente: por que chegamos a esta situação? Importa considerar os sintomas e identificar a causa. Errôneo seria tratar dos sintomas deixando a causa intocada continuando a ameaçar a saúde do paciente.

 

É exatamente o que parece estar ocorrendo em Copenhague. Procuram-se meios para tratar os sintomas, mas não se vai à causa fundamental. A mudança climática com eventos extremos é um sintoma produzido por gases de efeito estufa que tem a digital humana. As soluções sugeridas são: diminuir as porcentagens dos gases, mais altas para os países industrializados; e mais baixas para os em desenvolvimento; criar fundos financeiros para socorrer os países pobres e transferir tecnologias para os retardatários. Tudo isso no quadro de infindáveis discussões que emperram os consensos mínimos.

 

Estas medidas atacam apenas os sintomas. Há que se ir mais fundo, às causas que produzem tais gases prejudiciais à saúde de todos os viventes e da própria Terra. Copenhague dar-se-ia a ocasião de se fazer com coragem um balanço de nossas práticas em relação com a natureza, com humildade reconhecer nossa responsabilidade e com sabedoria receitar o remédio adequado. Mas, não é isto que está previsto. A estratégia dominante é receitar aspirina para quem tem uma grave doença cardíaca ao invés de fazer um transplante.


 
Tem razão a Carta da Terra quando reza: "Como nunca antes na história, o destino comum nos conclama a buscar um novo começo... Isto requer uma mudança na mente e no coração". É isso mesmo: não bastam remendos; precisamos recomeçar, quer dizer, encontrar uma forma diferente de habitar a Terra, de produzir e de consumir com uma mente cooperativa e um coração compassivo.

 

De saída, urge reconhecer: o problema em si não é a Terra, mas nossa relação para com ela. Ela viveu mais de quatro bilhões de anos sem nós e pode continuar tranquilamente sem nós. Nós não podemos viver sem a Terra, sem seus recursos e serviços.   Temos que mudar. A alternativa à mudança é aceitar o risco de nossa própria destruição e de uma terrível devastação da biodiversidade.

 

Qual é a causa? É o sonho de buscar a felicidade que se alcança pela acumulação de riqueza material e pelo progresso sem fim, usando para isso a ciência e a técnica com as quais se pode explorar de forma ilimitada todos os recursos da Terra. Essa felicidade é buscada individualmente, entrando em competição uns com os outros, favorecendo assim o egoísmo, a ambição e a falta de solidariedade.

 

Nesta competição os fracos são vitimas daquilo que Darwin chama de seleção natural. Só os que melhor se adaptam, merecem sobreviver, os demais são, naturalmente, selecionados e condenados a desaparecer.

 

Durante séculos predominou este sonho ilusório, fazendo poucos ricos de um lado e muitos pobres do outro à custa de uma espantosa devastação da natureza.

 

Raramente se colocou a questão: pode uma Terra finita suportar um projeto infinito? A resposta nos vem sendo dada pela própria Terra. Ela não consegue, sozinha, repor o que se extraiu dela; perdeu seu equilíbrio interno por causa do caos que criamos em sua base físico-química e pela poluição atmosférica que a fez mudar de estado. A continuar por esse caminho, comprometeremos nosso futuro.

 

Que se poderia esperar de Copenhague? Apenas essa singela confissão: assim como estamos não podemos continuar. E um simples propósito: Vamos mudar de rumo. Ao invés da competição, a cooperação. Ao invés de progresso sem fim, a harmonia com os ritmos da Terra. No lugar do individualismo, a solidariedade generacional. Utopia? Sim, mas uma utopia necessária para garantir um porvir

Postado no blogduCANA



Escrito por paulo roney às 06h20
[] [envie esta mensagem
] []





LISBOA

Foto de Ingrid Tabares Fagúndez (Lisboa, Portugal, dezembro de 2009).



Escrito por paulo roney às 06h06
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]